domingo, 29 de janeiro de 2006

Foi assim que morreu a baleia

Artigo escrito por George Wilde - georgewilde@linkangola.com

Há pouco mais de dez dias, centenas de londrinos acompanharam o longo drama de uma baleia encalhada no Rio Tâmisa. A baleia passou aproximadamente 36 horas agonizando, enquanto vários grupos de especialistas, com o auxílio de modernos equipamentos e embarcações, desdobravam-se para salvá-la. Infelizmente, todos os esforços foram em vão.Nesta semana, foram apresentadas ao mundo as causas da morte do mamífero. Segundo os profissionais da Sociedade Zoológica de Londres, a baleia morreu por uma combinação de fatores, entre os quais uma severa desidratação e uma redução da função renal. O exame revelou também que o animal - de seis metros de comprimento e 4 toneladas - já sofria danos musculares. No entanto, mesmo depois de morta, a baleia continuará a ser lembrada pelos londrinos e por milhares de outros turistas, que tiverem a oportunidade de visitar o suntuoso Museu de História de Londres. É lá que estará exposto o esqueleto completo da personagem de uma história real que comoveu diversos países.Confesso que eu não acompanhei, passo a passo, o drama da baleia do Tâmisa. Até poderia ter feito isso. Afinal, o triste ocorrido foi transmitido, ao vivo, pela Internet. Mas não o fiz. Tive conhecimento do assunto por meio de um telejornal, depois de mais um dia de trabalho, quando eu já preparava o meu jantar: um incrementado sanduíche de atum.Enquanto o locutor morbidamente narrava a via crucis da baleia, as imagens mostravam homens, mulheres e crianças aos prantos. Nas pontes que margeiam o famoso Tâmisa, a platéia se espremia para ver de perto aquela inacreditável cena. A matéria durou cerca de dois minutos e, ao que tudo indica, deve ter emocionado também milhares de brasileiros que a acompanharam. Quando a reportagem chegou ao fim, os apresentadores voltaram ao ar com os olhos marejados. O mundo tinha acabado de perder uma baleia.Antes de continuar com as minhas honestas palavras, vou deixar algo bem claro: eu não tenho nada contra as baleias! Nunca sustentei sentimentos raivosos por elas. Nem quando li Moby Dick, nem quando vi as Orcas tirando as vidas das focas no National Geographic. Por outro lado, não vejo este animal com tanta poesia. Provavelmente (e isso é bem provável mesmo!), o Rei Roberto Carlos tem muito mais apreço pelas baleias do que eu. Entretanto, a questão aqui não está no mar. Muito menos no continente. Está, unicamente, dentro da gente.A vida é vida em qualquer lugar, independente de ser vida humana ou não, certo? Errado. Depois de acompanhar a matéria e observar atentamente como milhares de pessoas se comoveram ao ver a morte da baleia do Tâmisa, cheguei à frustrante conclusão: a vida só é realmente vida, quando o dono dela está no lugar certo e na hora certa. Quando o fato de existir é visto por todo mundo ou pelo mundo. Ou seja, em tese, a importância da sua vida depende apenas de onde você está localizado agora: geograficamente e/ou socialmente.Há mais de um ano, vivo em Angola, país situado na região ocidental da África Austral. Por sua vez, comparado aos demais, o Continente Negro é tido como o mais esquecido pelo mundo. Em Angola, segundo dados oficiais, a cada 100 crianças nascidas, 25 morrem antes de completarem cinco anos de idade. Na grande maioria, morrem por três motivos: malária, desnutrição e deficiências respiratórias. Respire. Ainda vamos a outro fato e mais números.No último ano, um vírus chamado Marburg, com as mesmas e aterrorizantes características do conhecido Ebola, matou mais de 350 homens, mulheres e crianças no Uíge, província localizada ao norte do País. A Organização Não-Governamental Médicos Sem Fronteiras afirmou que o vírus foi controlado e que não há mais nenhum risco para a população angolana. Mesmo com a veemência do que foi dito, nem todos concordam com esta informação.Apesar das duas notícias serem impressionantes (inclusive para os telejornais) e trazerem elevados números de mortes - algo efusivamente estatístico e pouquíssimo humano - nenhuma delas apareceu ou aparece com destaque nos noticiários internacionais. Provavelmente, nenhuma das duas chegou ao conhecimento dos londrinos, aqueles mesmos que numa tarde nublada misturaram as suas frias lágrimas com as congelantes águas do Tâmisa.Antes de qualquer conclusão, equivocada ou não, vou além do sensacionalismo dos veículos de comunicação. Quero simplesmente chegar a nós mesmos, com pequenas perguntas que não merecem respostas prontas. Afinal, qual é o verdadeiro valor que damos à vida do próximo? Será que as milhares de mortes de crianças na África, no Brasil ou em qualquer parte do mundo, já não chocam tanto? Será que estas mortes tão vergonhosas não chocam mais, porque a percepção de unidade é bem mais nítida do que a de milhares? Ou será que estas irresponsáveis mortes não chocam mais, porque o nosso espaço não corresponde ao mesmo dividido pelo o outro? O outro que chora de fome, que sofre com as dores físicas e as causadas pelo desprezo.Não luto pelas vidas das diversas espécies de baleias. Também não luto pelas vidas das crianças carentes africanas ou brasileiras. Neste momento, o meu luto se faz presente ao perceber que boa parte da população mundial só se sensibiliza com aquilo que se pode ver (leia-se: comover), ofertado quase sempre pela televisão ou pela Internet. E o pior: gratuitamente.Os números não são mais vidas, por mais que a função deles seja justamente essa, dentro de uma notícia, por exemplo. Dá a impressão que dói mais ver uma baleia agonizando do que ser informado sobre quantas vidas foram perdidas numa guerra militar, civil ou social. Talvez o sentimento humano esteja ficando cada vez mais frio, como o clima daquela tarde repleta de holofotes às margens do Rio Tamisa, em Londres. Talvez a vida esteja ficando cada vez mais seca, assim como o título de uma das obras-primas de Graciliano Ramos. Quando uma família pobre, no auge do desespero por comida, se vê obrigada a sacrificar a inseparável cadela de estimação. É por fome que também morrem as baleias.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Contador de acessos

Marcadores

pt (25) enquete (17) Dilma (15) cinema (15) brasil (12) futebol (11) f1 (10) corrupção (9) esporte (9) desgoverno pt (8) mensalão (8) Lula corrupto (7) comunismo socialismo (7) curiosidade (7) eua (7) lula (7) corruptos (6) humor (6) comunistas (5) copa 2014 (5) mundial (5) tv (5) youtube (5) Thatcher (4) basquete (4) derrota (4) esquerda (4) filme (4) governos militares (4) presidente (4) Estátua de lula (3) Reagan (3) economia (3) eleição (3) globo (3) lulálcool (3) natal (3) orkut (3) tecnologia (3) video (3) 31 de Março (2) 80s (2) Brasileiros (2) Carros caros (2) Flashback (2) Forró (2) Impeachment (2) Itamar Franco (2) Mixed set (2) Natal 2014 copa (2) PC do B (2) Piada besta (2) TV aberta (2) ayrton (2) battisti (2) bin laden (2) bolsa família (2) chavez (2) che assassino (2) deputados (2) e-mail (2) escandalo (2) esquerdismo (2) família sadia (2) feminismo (2) gisele bundchen (2) governador (2) idiotas úteis (2) inflação (2) inglaterra (2) justiça (2) marxismo (2) marxistas (2) mentira (2) micarla (2) mixtape (2) mulher (2) neymar (2) obama (2) pachecada (2) politicamente incorreto (2) porno (2) quadrilha do pt (2) racismo (2) ronaldinho (2) set mixado (2) stf (2) venezuela (2) viadagem (2) violencia (2) 1000 gols (1) 1000 postagens (1) 2011 (1) 27 anos (1) 60000 VISITAS (1) 7 de setembro (1) ABC FC (1) Adesivo para carro (1) Amy and Tony (1) Arena das dunas (1) BBB (1) Bolsonaro (1) Capitalismo (1) Comissão da verdade (1) Comunismo (1) Dance music (1) Diário de Natal (1) Do Fundo do Baú (1) Dominguinhos (1) Dívidas interna e externa (1) Elefante contra leões (1) Eleições livres (1) Elvis Preley (1) FHC (1) FHC demagogo (1) Feliz Natal (1) Fidel Castro (1) Franklin Martins (1) Gaddafi (1) Hugo Chavez (1) INELEGIVEIS (1) Igreja Católica (1) Jabor (1) Jesus Cristo (1) José alencar (1) Juizes e promotores (1) Lampião (1) Lula bêbado (1) Lula comunista (1) Lula e Fidel (1) Lula mentiroso (1) Lula multado (1) Luladrão (1) Mano Brown (1) Michael Jackson (1) Monteiro lobato (1) Mulheres (1) OVNIs (1) PM (1) Padre Fábio (1) Padre Marcelo Rossi (1) Pai nosso (1) Palocci (1) Patrulha ideológica (1) Paul McCartney (1) Paul o polvo (1) Petismo (1) Petralha (1) Prof.Amanda (1) Páscoa (1) Quem sou eu (1) Radicalismo gay (1) Roberto Carlos (1) Saramago (1) Serra 45 (1) Sousa (1) Trump (1) Twitter (1) Túlio maravilha (1) Wagner Moura (1) acessoria (1) adeus cachorro (1) afeganistão (1) amazonia (1) amigos (1) américa rn (1) anatomia de um nordestino (1) anticomunismo (1) arnaldo jabor (1) arte moderna (1) atraso nas obras (1) baianos (1) barretos (1) biografia (1) boca juniors (1) bozo (1) brasileiros otários (1) briga de gato (1) bueno (1) cai-cai (1) caiu na merda (1) calcinha (1) campeão (1) capoeira (1) carlinhos cachoeira (1) carnatal (1) carnaval não presta (1) carros e educação (1) cartas de natal (1) cbf (1) celulas-tronco (1) censo 2010 (1) charge (1) charme funk (1) chavismo (1) chivas 18 (1) chuva (1) chávez (1) cicarelli (1) cleber machado (1) comportamento (1) congresso nacional (1) congresso nacional do PT (1) conquista amorosa (1) conselho médico (1) coreia (1) costinha (1) cpi (1) craques (1) criança esperança (1) crise econômica (1) crise grega (1) crueldade com animais (1) cruz tribunais (1) cuba (1) dance underground 90s (1) demagogia (1) democracia (1) desarmamento (1) desrespeito religioso (1) destruição da família (1) didi (1) ditabranda (1) documentario (1) educação (1) ensino (1) entrevista (1) escroto (1) espanha (1) esquerda x direita (1) falência (1) ferias (1) ferreira gullar (1) fifa (1) fisiologismo (1) floresta (1) fora mano menezes (1) fracasso (1) futebol brasileiro (1) g1 (1) galvão (1) gasolina (1) gatos (1) governadores (1) gp (1) gretchem (1) guerra (1) gugu (1) henrique alves (1) herança maldita (1) heróis de filmes (1) heterossexual (1) hipocrisia contra a policia (1) homem (1) house music (1) humberto (1) igrejas evangélicas (1) impostos (1) imprenssa (1) internet (1) iraque (1) islamismo (1) jameson (1) jenna (1) jong-il (1) julgamento (1) juliana (1) kim (1) legalização (1) lewandowski (1) livros (1) locadora de mulher (1) luiz gonzaga (1) lulálcool bêbado (1) maconha (1) malandro (1) mandato (1) marcha das vadias (1) maçom (1) mega sena (1) memes dirty harry (1) miami (1) mixagens (1) morte de bezzero (1) mudanças sociais (1) musica (1) médicos cubanos (1) música (1) negra (1) nelson (1) nelson motta (1) nelson rodrigues (1) nina a hamster (1) nordeste (1) norte (1) oscar (1) paes (1) pan (1) paraguai (1) parreira (1) pedofilia (1) pele (1) pena de morte (1) piadas machistas (1) pirataria (1) playboy (1) podcast (1) politica brasileira (1) politica e internet (1) politica externa (1) política (1) ponta (1) povo (1) presidio (1) preto (1) professores (1) progressismo (1) ptc (1) rbd (1) reforma política (1) religião (1) remix (1) repressão (1) reveillon (1) ricardo texeira (1) rio são francisco (1) rolezinhos (1) romario (1) rosalba (1) rugby (1) sabão omo (1) saddan (1) sampa (1) sbt (1) senado (1) sergio (1) sergio cabral (1) severino (1) sexo e saúde (1) som automotivo (1) sos (1) steve jobs (1) suicidas úteis (1) terrorismo no brasil (1) times odiados (1) tiririca (1) torcer futebol (1) transposição (1) tribunais brasileiros (1) turistas (1) universidade (1) vagabundagem (1) vexame brasileiro (1) viado e sapatão (1) vice (1) violência (1) viver (1) volei (1) xaxá (1) xeque (1) yoani sánchez (1) zé lezin (1)
Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!