domingo, 23 de agosto de 2009

41 anos da Primavera


O jornalismo chapa-branca brasileiro esqueceu de registrar, na quinta-feira, o triste aniversário de 41 anos de um dos diversos momentos de extrema violência contra o ser humano promovido pelo pior de todos os regimes, o comunismo. Os cuecões cínicos e os boiolas juvenis não escrevem sobre o terror que os comunistas já impuseram aos povos do Leste europeu, numa crueldade capaz de deixar constrangido o mais radical dos oficiais das SS nazistas.
Nas três grandes desgraças que se abateram sobre a humanidade, a Inquisição promovida pela igreja católica, o nazi-fascismo e o comunismo, não tenho dúvida hoje de que a mais violenta, imoral e covarde foi a terceira. A juventude brasileira, infelizmente, não toma conhecimento dessas tragédias. Está cega e aliciada pelas mentes esquerdofrênicas que ocuparam funções estratégicas nas escolas, faculdades e universidades do Brasil a partir da década de 1970, mas é preciso sempre contar e recontar sobre o principal papel do comunismo na História: o controle total das sociedades, a inversão de valores democráticos, a censura à opinião, ao pensamento livre e à imprensa, e o fim das liberdades individuais.
Um dos instantes históricos mais negros da Europa - depois dos Expurgos de Moscou, quando o ditador Stálin promoveu prisões, exílios, torturas e assassinatos de milhões de pessoas, e da perseguição de Hitler aos judeus - foi o fim da “Primavera de Praga”.O termo se referia ao governo democrático e reformista do presidente Ludvik Svoboda, tocado pelo primeiro ministro Alexander Dubcek, que liderava a Tchecoslováquia e seus 14 milhões de cidadãos numa administração voltada para os direitos civis e a liberdade de pensamento. Com a Democracia avançando em terreno bolchevique, logo o poder comunista em Moscou demonstrou preocupação. Dubcek ainda tentou disfarçar classificando seu governo de “um socialismo com face humana”. Um paradoxo, diga-se, mas se há uma coisa que comunista não tolera é o bem estar de todos com liberdades individuais; no regime soviético todo cidadão tem que ser operário, trabalhar para o Estado e o partido do poder e não ter sonhos ou desejos de consumo.
A Tchecoslováquia merecia aquele epíteto de primavera na sua capital. Praga era um centro de desenvolvimento intelectual, artístico e esportivo. Seus cafés eram o retrato de uma cultura efervescente, como Bucareste, Viena e Paris foram nos anos 20 e 30.
Com a explosão coletiva da rebeldia estudantil em todo o planeta, que culminou com as barricadas de Paris e os jovens cabeludos cantando e dançando rock ‘n’ roll e pedindo o fim da Guerra do Vietnã, o Politburo do PC russo percebeu o paiol que significava a Tchecoslováquia naquele contexto. Era a manhã do dia 20 de agosto de 1968 em Praga quando a rádio homônima despertou seus ouvintes com uma estranha notícia: “Na noite de ontem, por volta das 23h, tropas da União Soviética, da República Popular da Polônia, da República Democrática Alemã, da Hungria e da Bulgária ultrapassaram as fronteiras da Tchecoslováquia”, e antes que as primeiras fatias de pão fossem à boca do povo tcheco, um terremoto de 7 mil tanques de guerra e milhares de coturnos balançaram as estruturas do país e do seu governo, eram os militares comunistas do Pacto de Varsóvia cumprindo ordem de invasão dada pelo Kremlin.
Aquele governo que para o Ocidente era a mais natural Democracia, era no entanto, aos olhos da Rússia, uma ameaça ao regime totalitário da região, uma contra-revolução ao projeto da ditadura do proletariado que tanto pregavam os maiores líderes da revolução de 1917.
O presidente e o primeiro ministro tchecos, e todos os líderes do povo, foram presos na noite do dia 20. Soldados ocuparam pontos estratégicos em todas as ruas de Praga e prepararam a entrada triunfal das tropas, que massacraram os civis que tentavam conter o golpe com diálogo e, em última e desesperada opção, com pedras. Intelectuais e escritores que depois resgataram o cruel instante, registraram o sentimento terrível que se apoderou dos cidadãos tchecos e eslovacos ao verem no meio dos militares comunistas as tropas do exército alemão, como num remake de horror da invasão nazista em 1939. Para aumentar o despero do povo e a tristeza daquela comparação incontrolável, todos ouviram a justificativa da invasão dada pelo governo da Alemanha Oriental – por trás do Muro de Berlim – nas ondas do rádio que chegavam até Praga.
A Germânia comunista avisava que a presença de tropas e tanques na cidade era uma ação legítima e necessária. Dizia o aviso: “No interesse da vossa segurança, no interesse dos povos e da paz mundial, os irmãos socialistas não poderiam permitir que a República Tcheca rompesse com a comunidade dos Estados socialistas”. Num cinismo dialético e numa cara de pau ideológica, o informe alemão ainda teve o desplante de dizer que a ação violenta foi uma reação imediata “ao urgente pedido de ajuda dos patriotas tchecos”, que agora tinham a proteção bélica para não permitir que o regime do país incorresse numa democracia das nações burguesas do Ocidente. Em entrevista à agência de notícias Deutsche Welle, da Alemanha, a artista judia Lisa Scheuer, que em 1939 fugiu das tropas nazistas, afirmou que o horror em Praga foi como uma viagem no tempo, o mesmo pânico de trinta anos antes. O cenário se redesenhava, substituindo apenas os soldados nazistas por comunistas.
Os líderes políticos da Tchecoslováquia voltaram ao país dias depois da prisão em Moscou, com o compromisso de pedir calma ao seu povo que em troca receberia um afastamento gradual dos russos de seu território. A Democracia foi destruída e os milicos comunistas ficaram ali mais de duas décadas, saindo apenas, em definitivo, em 1991, dois anos após a queda do Muro de Berlim e a extinção do regime soviético em todo o Leste europeu.
Se os jovens brasileiros tratassem de ler minuciosamente sobre o terror das ditaduras comunistas na Europa, na China, no Vietnã, na Coréia, em Cuba, jamais aceitariam as teses ilusórias de quem chefia partidos de esquerda no nosso País.
É preciso combater os regimes totalitários, impedir a instalação do comunismo com o mesmo afinco e consciência com que rejeitamos, há décadas, os conceitos nazistas e fascistas. Dos três, o pior deles é o que trama o terror dentro da legalidade constitucional.
Creiam, rapaziada, a trindade do mal na História contemporânea é formada pelos três regimes autoritários que são iguais em corrupção e imoralidade: nazismo, fascismo e comunismo. Hitler, Mussolini e Stálin são seus ídolos e profetas.
Viva a Democracia do Ocidente livre! Só no Capitalismo democrático há perspectivas de futuro para a liberdade, a ciência, a comunicação, as artes e a História.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Contador de acessos

Marcadores

pt (25) enquete (17) Dilma (15) cinema (15) brasil (12) futebol (11) f1 (10) corrupção (9) esporte (9) desgoverno pt (8) mensalão (8) comunismo socialismo (7) curiosidade (7) eua (7) lula (7) Lula corrupto (6) corruptos (6) humor (6) comunistas (5) copa 2014 (5) mundial (5) tv (5) youtube (5) Thatcher (4) basquete (4) derrota (4) esquerda (4) filme (4) governos militares (4) presidente (4) Estátua de lula (3) Reagan (3) economia (3) eleição (3) globo (3) lulálcool (3) natal (3) orkut (3) tecnologia (3) video (3) 31 de Março (2) 80s (2) Brasileiros (2) Carros caros (2) Flashback (2) Forró (2) Impeachment (2) Itamar Franco (2) Mixed set (2) Natal 2014 copa (2) PC do B (2) Piada besta (2) TV aberta (2) ayrton (2) battisti (2) bin laden (2) bolsa família (2) chavez (2) che assassino (2) deputados (2) e-mail (2) escandalo (2) esquerdismo (2) família sadia (2) feminismo (2) gisele bundchen (2) governador (2) idiotas úteis (2) inflação (2) inglaterra (2) justiça (2) marxismo (2) marxistas (2) mentira (2) micarla (2) mixtape (2) mulher (2) neymar (2) obama (2) pachecada (2) politicamente incorreto (2) porno (2) quadrilha do pt (2) racismo (2) ronaldinho (2) set mixado (2) stf (2) venezuela (2) viadagem (2) violencia (2) 1000 gols (1) 1000 postagens (1) 2011 (1) 27 anos (1) 60000 VISITAS (1) 7 de setembro (1) ABC FC (1) Adesivo para carro (1) Amy and Tony (1) Arena das dunas (1) BBB (1) Bolsonaro (1) Capitalismo (1) Comissão da verdade (1) Comunismo (1) Dance music (1) Diário de Natal (1) Do Fundo do Baú (1) Dominguinhos (1) Dívidas interna e externa (1) Elefante contra leões (1) Eleições livres (1) Elvis Preley (1) FHC (1) FHC demagogo (1) Feliz Natal (1) Fidel Castro (1) Franklin Martins (1) Gaddafi (1) Hugo Chavez (1) INELEGIVEIS (1) Igreja Católica (1) Jabor (1) Jesus Cristo (1) José alencar (1) Juizes e promotores (1) Lampião (1) Lula bêbado (1) Lula comunista (1) Lula e Fidel (1) Lula mentiroso (1) Lula multado (1) Luladrão (1) Mano Brown (1) Michael Jackson (1) Monteiro lobato (1) Mulheres (1) OVNIs (1) PM (1) Padre Fábio (1) Padre Marcelo Rossi (1) Pai nosso (1) Palocci (1) Patrulha ideológica (1) Paul McCartney (1) Paul o polvo (1) Petismo (1) Petralha (1) Prof.Amanda (1) Páscoa (1) Quem sou eu (1) Radicalismo gay (1) Roberto Carlos (1) Saramago (1) Serra 45 (1) Sousa (1) Trump (1) Twitter (1) Túlio maravilha (1) Wagner Moura (1) acessoria (1) adeus cachorro (1) afeganistão (1) amazonia (1) amigos (1) américa rn (1) anatomia de um nordestino (1) anticomunismo (1) arnaldo jabor (1) arte moderna (1) atraso nas obras (1) baianos (1) barretos (1) biografia (1) boca juniors (1) bozo (1) brasileiros otários (1) briga de gato (1) bueno (1) cai-cai (1) caiu na merda (1) calcinha (1) campeão (1) capoeira (1) carlinhos cachoeira (1) carnatal (1) carnaval não presta (1) carros e educação (1) cartas de natal (1) cbf (1) celulas-tronco (1) censo 2010 (1) charge (1) charme funk (1) chavismo (1) chivas 18 (1) chuva (1) chávez (1) cicarelli (1) cleber machado (1) comportamento (1) congresso nacional (1) congresso nacional do PT (1) conquista amorosa (1) conselho médico (1) coreia (1) costinha (1) cpi (1) craques (1) criança esperança (1) crise econômica (1) crise grega (1) crueldade com animais (1) cruz tribunais (1) cuba (1) dance underground 90s (1) demagogia (1) democracia (1) desarmamento (1) desrespeito religioso (1) destruição da família (1) didi (1) ditabranda (1) documentario (1) educação (1) ensino (1) entrevista (1) escroto (1) espanha (1) esquerda x direita (1) falência (1) ferias (1) ferreira gullar (1) fifa (1) fisiologismo (1) floresta (1) fora mano menezes (1) fracasso (1) futebol brasileiro (1) g1 (1) galvão (1) gasolina (1) gatos (1) governadores (1) gp (1) gretchem (1) guerra (1) gugu (1) henrique alves (1) herança maldita (1) heróis de filmes (1) heterossexual (1) hipocrisia contra a policia (1) homem (1) house music (1) humberto (1) igrejas evangélicas (1) impostos (1) imprenssa (1) internet (1) iraque (1) islamismo (1) jameson (1) jenna (1) jong-il (1) julgamento (1) juliana (1) kim (1) legalização (1) lewandowski (1) livros (1) locadora de mulher (1) luiz gonzaga (1) lulálcool bêbado (1) maconha (1) malandro (1) mandato (1) marcha das vadias (1) maçom (1) mega sena (1) memes dirty harry (1) miami (1) mixagens (1) morte de bezzero (1) mudanças sociais (1) musica (1) médicos cubanos (1) música (1) negra (1) nelson (1) nelson motta (1) nelson rodrigues (1) nina a hamster (1) nordeste (1) norte (1) oscar (1) paes (1) pan (1) paraguai (1) parreira (1) pedofilia (1) pele (1) pena de morte (1) piadas machistas (1) pirataria (1) playboy (1) podcast (1) politica brasileira (1) politica e internet (1) politica externa (1) política (1) ponta (1) povo (1) presidio (1) preto (1) professores (1) progressismo (1) ptc (1) rbd (1) reforma política (1) religião (1) remix (1) repressão (1) reveillon (1) ricardo texeira (1) rio são francisco (1) rolezinhos (1) romario (1) rosalba (1) rugby (1) sabão omo (1) saddan (1) sampa (1) sbt (1) senado (1) sergio (1) sergio cabral (1) severino (1) sexo e saúde (1) som automotivo (1) sos (1) steve jobs (1) suicidas úteis (1) terrorismo no brasil (1) times odiados (1) tiririca (1) torcer futebol (1) transposição (1) tribunais brasileiros (1) turistas (1) universidade (1) vagabundagem (1) vexame brasileiro (1) viado e sapatão (1) vice (1) violência (1) viver (1) volei (1) xaxá (1) xeque (1) yoani sánchez (1) zé lezin (1)
Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!