sexta-feira, 12 de março de 2010

Pachecada

Por Alex Medeiros


A Hemoptise dos Pachecos


A
té misturando alhos com bugalhos fica fácil e agradável, pelo menos a mim, argumentar contra as patriotadas e teses ridículas daqueles que pensam que a Via Láctea gira em torno do Brasil e que nosso céu tem mais estrelas por causa de 5 copas.

Digo isto porque para dizer o que quero misturo Albert Eistein com Michel Platini, com Jesus Cristo, com Karl Marx, com François Silvestre, com Samuel Johnson, com Bernard Shaw. Neles alimento minha embriaguez de cosmopolitismo sem fim.

Os pachecos são a representação fiel e acabada do imbecilóide pátrio, aquele movido por uma tradição torta que o leva a defender com unhas e dentes figurações que em nada significam o verdadeiro sentimento que se deve ter pelo lugar onde se nasce.

O pacheco não age por si, é acionado pelos mecanismos da farsa cultural e midiática que o leva a tremer pelo time do seu bairro, mas não o faz se mobilizar pela escola, pelo centro de saúde, pela praça, pela creche. O pacheco vive da emoção oca.

O pacheco tem seu sistema nervoso ligado na tomada da televisão em sinal aberto, sua engenharia biológica foi reformada com o padrão da dramaturgia noveleira e o ritmo histriônico dos narradores e comentaristas de futebol. Ele é extensão disso tudo.

As figuras ilustres citadas no segundo parágrafo me são úteis para alimentar minha diversão em ridicularizar com os pachecos. Todos disseram ou fizeram algo que desconstrói os equívocos de muitos quando se imaginam patrióticos de verdade.

O potiguar François titulou um livro com uma afirmação que eu desejaria minha: “a pátria não é ninguém”; o craque francês Michel Platini disse que “futebol é só um jogo” (ele não cantava a Marselhesa porque o hino da sua pátria conclama para a guerra).

O satírico escritor irlandês cunhou o conceito “o mundo jamais será tranqüilo enquanto não se extinguir o patriotismo da raça humana”. Já o clássico jornalista inglês, Samuel Johson, eternizou a mais fuderosa das frases: “o patriotismo é o último refúgio dos canalhas”.

Para o maior filósofo do comunismo, “os operários não tem pátria”, o que talvez por isso vejamos hoje uma organização para-operária tentando transformar o Brasil num imenso sindicato da esperteza. Mas o barbudo alemão tinha lá suas razões, sim.

Quanto ao nazareno, que apesar de ausente dos grandes registros históricos tornou enigmática e curiosa a declaração “na casa do meu pai há muitas moradas”. E o gênio do século XX nos deixou a mais perfeita essência do que eu quero dizer agora.

Disse Eistein: “heroísmo no comando, violência sem sentido e toda a detestável idiotice que é chamada de patriotismo – eu odeio tudo isso de coração”. Bingo! Cada uma das afirmativas líterofilosóficas compõe meus resmungos diários antipachecadas.

Porque para os pachecos, defender a pátria não é ser vigilante diante da dilapidação do patrimônio do povo, mas tão somente vestir verde e sorrir amarelo diante das futilidades que ele acredita (a TV empurra) ser a jóia maior do seu civilismo de boteco.

Você conhece um pacheco em tempo recorde, basta que a conversa descambe para o jogo de futebol que ele entende como extensão do amor ao berço onde um dia ele viu esplêndido o xixi que vazava pela fralda e pela vida, ambas descartáveis.

Tudo para um pacheco tem a dimensão de uma guerra entre povos. Seu cérebro fronteiriço não alcança o mundo sem fronteiras das coisas lúdicas e universais. Quando exagera se imagina um novo Shakespeare a compor o destino da língua.

Ele não enxerga a universalidade das artes, incluindo aí aquela arte dos gênios de todas as pátrias, como Pelé, Cruijff, Beckenbauer, Di Stefano, Best. Para ele, o peladeiro que viu na sua aldeia sempre será mais genial do que os craques de nível mundial.

Um pacheco que se preza não percebe a sensatez do todo para definir seu fanatismo a granel. Um grande gol de um jogador mediano ele entende como o conjunto da obra, mesmo que a tal obra seja repleta de várias arrobas de fracasso.

Enfim, todo pacheco confunde seu bairrismo tolo com o verdadeiro patriotismo dos grandes vultos da História dos povos. Defender os interesses da pátria dos seus avós é, para o Pacheco, apenas um gesto quadrienal de vestir amarelo e berrar na hemoptise do ridículo.

2 comentários:

prosadiprozaker disse...

/"mui bien" y viva el Chile de Salvador Allende, tambien soy Chulo.

Chirlei disse...

Páscoa...
É tempo de Amor, de União e Paz...
É tempo de Esperança, de Fé e Confiança...
É tempo de refletir e Perdoar...
É tempo de lembrar com amor das pessoas que fazem diferença em nossas vidas, Pessoas como você!!!
Que essa Páscoa seja muito mais do que simples ovos de chocolate.
Que seja repleta de muita saúde, amor, felicidade, compreensão, carinho...
Que você seja abençoado, por Aquele que deu Sua vida, por amor a nós...
JESUS CRISTO

amado amigo desejo que JESUS te de sabedoria sempre bjos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Contador de acessos

Marcadores

pt (25) enquete (17) Dilma (15) cinema (15) brasil (12) futebol (11) f1 (10) corrupção (9) esporte (9) desgoverno pt (8) mensalão (8) comunismo socialismo (7) curiosidade (7) eua (7) lula (7) Lula corrupto (6) corruptos (6) humor (6) comunistas (5) copa 2014 (5) mundial (5) tv (5) youtube (5) Thatcher (4) basquete (4) derrota (4) esquerda (4) filme (4) governos militares (4) presidente (4) Estátua de lula (3) Reagan (3) economia (3) eleição (3) globo (3) lulálcool (3) natal (3) orkut (3) tecnologia (3) video (3) 31 de Março (2) 80s (2) Brasileiros (2) Carros caros (2) Flashback (2) Forró (2) Impeachment (2) Itamar Franco (2) Mixed set (2) Natal 2014 copa (2) PC do B (2) Piada besta (2) TV aberta (2) ayrton (2) battisti (2) bin laden (2) bolsa família (2) chavez (2) che assassino (2) deputados (2) e-mail (2) escandalo (2) esquerdismo (2) família sadia (2) feminismo (2) gisele bundchen (2) governador (2) idiotas úteis (2) inflação (2) inglaterra (2) justiça (2) marxismo (2) marxistas (2) mentira (2) micarla (2) mixtape (2) mulher (2) neymar (2) obama (2) pachecada (2) politicamente incorreto (2) porno (2) quadrilha do pt (2) racismo (2) ronaldinho (2) set mixado (2) stf (2) venezuela (2) viadagem (2) violencia (2) 1000 gols (1) 1000 postagens (1) 2011 (1) 27 anos (1) 60000 VISITAS (1) 7 de setembro (1) ABC FC (1) Adesivo para carro (1) Amy and Tony (1) Arena das dunas (1) BBB (1) Bolsonaro (1) Capitalismo (1) Comissão da verdade (1) Comunismo (1) Dance music (1) Diário de Natal (1) Do Fundo do Baú (1) Dominguinhos (1) Dívidas interna e externa (1) Elefante contra leões (1) Eleições livres (1) Elvis Preley (1) FHC (1) FHC demagogo (1) Feliz Natal (1) Fidel Castro (1) Franklin Martins (1) Gaddafi (1) Hugo Chavez (1) INELEGIVEIS (1) Igreja Católica (1) Jabor (1) Jesus Cristo (1) José alencar (1) Juizes e promotores (1) Lampião (1) Lula bêbado (1) Lula comunista (1) Lula e Fidel (1) Lula mentiroso (1) Lula multado (1) Luladrão (1) Mano Brown (1) Michael Jackson (1) Monteiro lobato (1) Mulheres (1) OVNIs (1) PM (1) Padre Fábio (1) Padre Marcelo Rossi (1) Pai nosso (1) Palocci (1) Patrulha ideológica (1) Paul McCartney (1) Paul o polvo (1) Petismo (1) Petralha (1) Prof.Amanda (1) Páscoa (1) Quem sou eu (1) Radicalismo gay (1) Roberto Carlos (1) Saramago (1) Serra 45 (1) Sousa (1) Trump (1) Twitter (1) Túlio maravilha (1) Wagner Moura (1) acessoria (1) adeus cachorro (1) afeganistão (1) amazonia (1) amigos (1) américa rn (1) anatomia de um nordestino (1) anticomunismo (1) arnaldo jabor (1) arte moderna (1) atraso nas obras (1) baianos (1) barretos (1) biografia (1) boca juniors (1) bozo (1) brasileiros otários (1) briga de gato (1) bueno (1) cai-cai (1) caiu na merda (1) calcinha (1) campeão (1) capoeira (1) carlinhos cachoeira (1) carnatal (1) carnaval não presta (1) carros e educação (1) cartas de natal (1) cbf (1) celulas-tronco (1) censo 2010 (1) charge (1) charme funk (1) chavismo (1) chivas 18 (1) chuva (1) chávez (1) cicarelli (1) cleber machado (1) comportamento (1) congresso nacional (1) congresso nacional do PT (1) conquista amorosa (1) conselho médico (1) coreia (1) costinha (1) cpi (1) craques (1) criança esperança (1) crise econômica (1) crise grega (1) crueldade com animais (1) cruz tribunais (1) cuba (1) dance underground 90s (1) demagogia (1) democracia (1) desarmamento (1) desrespeito religioso (1) destruição da família (1) didi (1) ditabranda (1) documentario (1) educação (1) ensino (1) entrevista (1) escroto (1) espanha (1) esquerda x direita (1) falência (1) ferias (1) ferreira gullar (1) fifa (1) fisiologismo (1) floresta (1) fora mano menezes (1) fracasso (1) futebol brasileiro (1) g1 (1) galvão (1) gasolina (1) gatos (1) governadores (1) gp (1) gretchem (1) guerra (1) gugu (1) henrique alves (1) herança maldita (1) heróis de filmes (1) heterossexual (1) hipocrisia contra a policia (1) homem (1) house music (1) humberto (1) igrejas evangélicas (1) impostos (1) imprenssa (1) internet (1) iraque (1) islamismo (1) jameson (1) jenna (1) jong-il (1) julgamento (1) juliana (1) kim (1) legalização (1) lewandowski (1) livros (1) locadora de mulher (1) luiz gonzaga (1) lulálcool bêbado (1) maconha (1) malandro (1) mandato (1) marcha das vadias (1) maçom (1) mega sena (1) memes dirty harry (1) miami (1) mixagens (1) morte de bezzero (1) mudanças sociais (1) musica (1) médicos cubanos (1) música (1) negra (1) nelson (1) nelson motta (1) nelson rodrigues (1) nina a hamster (1) nordeste (1) norte (1) oscar (1) paes (1) pan (1) paraguai (1) parreira (1) pedofilia (1) pele (1) pena de morte (1) piadas machistas (1) pirataria (1) playboy (1) podcast (1) politica brasileira (1) politica e internet (1) politica externa (1) política (1) ponta (1) povo (1) presidio (1) preto (1) professores (1) progressismo (1) ptc (1) rbd (1) reforma política (1) religião (1) remix (1) repressão (1) reveillon (1) ricardo texeira (1) rio são francisco (1) rolezinhos (1) romario (1) rosalba (1) rugby (1) sabão omo (1) saddan (1) sampa (1) sbt (1) senado (1) sergio (1) sergio cabral (1) severino (1) sexo e saúde (1) som automotivo (1) sos (1) steve jobs (1) suicidas úteis (1) terrorismo no brasil (1) times odiados (1) tiririca (1) torcer futebol (1) transposição (1) tribunais brasileiros (1) turistas (1) universidade (1) vagabundagem (1) vexame brasileiro (1) viado e sapatão (1) vice (1) violência (1) viver (1) volei (1) xaxá (1) xeque (1) yoani sánchez (1) zé lezin (1)
Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!